Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2011

Mais uma do poetinha.

Soneto do amor demais

Não, já não amo mais os passarinhos
A quem, triste, contei tanto segredo
Nem amo as flores despertadas cedo
Pelo vento orvalhado dos caminhos.

Não amo mais as sombras do arvoredo
Em seu suave entardecer de ninhos
Nem amo receber outros carinhos
E até de amar a vida tenho medo.

Tenho medo de amar o que de cada
Coisa que der resulte empobrecida
A paixão do que se der à coisa amada

E que não sofra por desmerecida
Aquela que me deu tudo na vida
E que de mim só quer amor - mais nada.

Em busca do improvável...

De todas as criações de Charles Schulz (o criador de Snoppy e Charlie Brown), nenhuma me foi tão marcante quanto a garotinha ruiva, símbolo-mor de todos os amores intangíveis e nunca concretizados.

Acredito que temos um pouco do Minduim ou mesmo uma garotinha ruiva em nossas vidas. Não falo apenas de um amor não correspondido, mas também de paixões, sonhos, vontades e projetos recolhidos, frustrados ou mesmo escondidos na prateleira ou em um arquivo só nosso.

Mas mesmo como símbolo do inatingível, Charlie conseguiu beijar a garotinha ruiva. Então enquanto houver vida e tempo, há esperança de buscar o impossível , o improvável ou quaisquer outros símbolos importantes para cada um de nós.

Neo Cube

Se você é viciado em terapias com bolinhas, NeoCube é o que você está buscando. O passatempo é composto por esferas imantadas com alta energia, que podem formar centenas de milhares de figuras tridimensionais ou bidimensionais. Plástico-bolha é coisa do passado. Seja modern@.

Leia mais em http://www.mdig.com.br/

Propagandas criativas IV

...e o código???

É importante não deixar cair no esquecimento a discussão do novo Código Florestal.
E viva os "latifundiários de esquerda..."

Recife não deve receber jogo da seleção brasileira na Copa 2014

Em reportagem publicada no jornal Folha de São Paulo deste domingo (26) a Fifa afirma que a seleção brasileira não jogará no Recife durante sua campanha na Copa do Mundo de 2014. A entidade máxima do futebol quer os donos da casa atuando em seis sedes. Dessa forma, as maiores arenas receberiam os jogos: Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte e Brasília. Isso, claro, na hipótese da Canarinha chegar à final.

Com essas quatro cidades previamente definidas, Fortaleza, Salvador e Porto Alegre decidiriam as duas últimas vagas. A explicação é puramente técnica, pois como são os anfitriões, os brasileiros levarão maior público. Dos quatro maiores estádios, o Mineirão tem a menor capacidade (65 mil). As últimas três citadas acima devem comportar cerca de 60 mil.

A Arena Pernambuco terá capacidade para 40 mil, assim como Manaus, Cuiabá, Curitiba e Natal.

FONTE: Folha.com

E aí?

Tem governo humano demais espalhado pelo país...?!

Sentimento do São João

Quase sete da noite e assim como as fogueiras, estão acesas as luzes e quase quentes os corações, na expectativa de curtir a primeira noite de São João com nossos filhos. Como sempre, nesta época do ano, nossa cidade vive à festa: ruas enfeitadas, fogueiras quase que de casa em casa, fazendo a noite se esconder no que parece neblina e ao fundo músicas que lembram a infância. Gosto e aguardo com alegria e ansiedade a festa de São João. Me traz boas e importantes lembranças.

Mas entre tantas coisas para escrever, dizer e compartilhar sobre as festas juninas, escolho um tema, que também retrata meu olhar sobre essas festas.

As pessoas se juntam, seja ao redor das fogueiras, ao som das músicas ou no gosto pelas comidas da época com um objetivo comum: a confraternização. E aí me pergunto: por que as luzes e o calor da festa e da nossa gente, que estão em toda parte, não se tornam parte do nosso dia-a-dia?

É importante querer repartir essas alegrias e esperanças. É nisso que acredito. É assim …

...persistência...

“É melhor tentar e falhar,
que preocupar-se e ver a vida passar;
é melhor tentar, ainda que em vão,
que sentar-se fazendo nada até o final.
Eu prefiro na chuva caminhar,
que em dias tristes em casa me esconder..."


Gostei do pensamento. Faz a gente acordar.

Você sabia?

Sonhar é bom. Realizar melhor ainda!

Uma das metas de vida que tenho é não perder a capacidade de sonhar, de me empolgar com os sonhos, de contagiar àqueles que me cercam e buscar pô-los em prática. Sempre senti uma dificuldade enorme em envolver as pessoas na busca da "felicidade", mas ultimamente se tornou muito difícil conseguir fazer com que elas sonhem juntas e mais ainda da busca pela realização destes...


...mas como já disse Vandré: “Deixa que a tua certeza se faça do povo a canção/Pra que teu povo cantando teu canto ele não seja em vão..."

Malvados

Crônicas...

Crônica - s.f. Coletânea de fatos históricos, de narrações em ordem cronológica./ Conjunto de notícias que circulam sobre pessoas./ Seção de um jornal em que são comentados os fatos, as notícias do dia: crônica política, teatral./ Gênero literário que consiste na apreciação pessoal dos fatos da vida cotidiana./ Crônica é uma narração que segue uma ordem temporal. A palavra deriva do grego χρόνος ou chrónos (tempo).


Quando decidi escrever o nosso Diálogo de Roda, tinha uma certeza: iria tentar escrever crônicas. E sabem por qual motivo? Por que, segundo o crítico Antonio Candido, a crônica não é um gênero maior. Graças a Deus, completa o mesmo crítico, porque sendo assim ela fica perto de nós.

A crônica na sua despretensão, humaniza; e esta humanização lhe permite, como compensação sorrateira, recuperar com outra mão uma certa profundidade de significado e um certo acabamento de forma, que de repente podem fazer dela uma inesperada, embora discreta candidata à perfeição, conclui Candido.

Propagandas criativas III

"É verão em Londres"

Comercial da Eurostar, um serviço de trens de alta velocidade que liga Londres com Paris, Lille e Bruxelas. Muito engraçado, inteligente e criativo.

Você sabia?

Aos amig@s apreciadores de Campari.

Sonhos e o tempo.

"Sonhar não custa nada
O meu sonho é tão real"

Falo muito em sonhos, e falo deles com a única intenção de realizá-los. Sei que uns são loucos, improváveis e mesmo impossíveis mas os outros são mensuráveis, concretos, nítidos e possíveis. Se eu deixar os sonhos de lado, deixo de ser o que sempre fui. Se não sonhar não vivo, sobrevivo.

Também não sou louco que tem idéia fixa, sei que com o tempo, os sonhos mudam. Senão vejamos até os 10 anos de idade meu sonho se dividia entre ser cientista, astronauta, piloto e jogador de futebol. Dos 10 aos 20 anos sonhei muitas coisas, mantive o que era palpável da fase anterior e passei a sonhar outras coisas: algumas consegui realizar, outras ficaram pra depois.

Saindo da adolescência e entrando na fase adulta, entre 20 e 30 anos (é como a maioria dos homens cresci tarde), os sonhos foram na busca da afirmação das idéias, da visão de mundo. São sonhos muito mais complicados e que a gente precisa sonhar junto.

A partir dos trinta o sentimento e…

Redes sociais e relacionamentos...

Pra pensar...

Ontem visitei uma casa geriátrica. Conheci uma senhora de 76 anos que me chamou atenção pela sua lucidez, inteligência e brilho. Desenvolta com as palavras e idéias, me apresentou uma senhora vítima de estelionato, por duas pessoas diferentes. Falou ainda sobre o esquecimento que essa senhora vivia. Durante sua fala acho que demonstrei alguma tristeza/indignação.

Na despedida elogiei sua inteligência e ouvi dela:"Não sou inteligente, sou vivida. Aprendi com os erros e as observações" e emendou: "Deixa eu te dizer mais uma coisa, pra você sair acreditando na humanidade. Eu sou feliz, pois tem gente que me dedica tempo e carinho. Ainda tem gente boa no mundo". É pra sair pensando ou não?