Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2013

Vale a pena ver de novo "1"

Decidi reeditar algumas postagens antigas que gostei. Se vocês seguid@res mais antigos e frequentes, tiverem sugestões, deixem aqui.

As redes sociais permitem acesso à muitas coisas boas. Uma grande amiga me falou dessa propaganda da Espanha, que compartilho com vocês.

Este é um comercial lindo que foi ao ar na TV Espanhola. Com a mensagem "Destapa la Felicidad" algo como "Descubra a Felicidade". Este vídeo mostra em poucos segundos, com uma ideia super original de juntar a pessoa mais velha e mais nova do pais naquele momento, como a vida pode ser vista sob uma ótica bem melhor, desde que assim façamos. Realmente emocionante!

Quem me dera...

Ultimamente tô meio nostálgico, aliás, sou. Lembranças dos amigos de outras épocas, saudades de outros tempos. Vontades de rever locais, brinquedos, brincadeiras, pessoas. Revisitar o passado. Até mesmo um passado que não lembro, talvez nem tenha existido. Mas que faz falta.

Vinícius de Morais, um nostálgico inveterado, foi brilhante ao afirmar, entre tantas outras frases, que "tomara que a tristeza te convença, que a saudade não compensa e que a ausência não dá paz..."  Apesar de doer, a saudade mostra que a vida tem capítulos felizes. Se hoje não foi legal, passa. E o amanhã fará que o depois do amanhã, sinta saudade dele...é o ciclo.

Entretanto, de todas as saudades, a que mais me marca é uma saudade que sinto de tudo que ainda não vi. E que Renato Russo traduz "ipsis litteris":

"É só você que tem a cura pro meu vício
De insistir nessa saudade que eu sinto
De tudo que eu ainda não vi..."

Pensando bem, se essa saudade volta de vez em quando, valeu a pena …

Propagandas interessantes

Imagens que falam...

O você vai fazer no próximo minuto...?

Dizem que a vida é curta, mas isso não é verdade. A vida é longa para quem consegue viver pequenas felicidades.

E essa “tal” felicidade anda por aí, disfarçada, como uma criança traquina brincando de esconde-esconde.

Infelizmente, às vezes, não percebemos isso e passamos nossa existência colecionando "nãos": a viagem que não fizemos, o presente que não demos, o amor que não vivemos,a festa que não fomos, o perfume que não sentimos.

A vida é mais emocionante quando se é ator e não expectador. Quando se é piloto e não passageiro. Pássaro e não paisagem. E como ela é feita de instantes, não pode e nem deveser medida em anos ou meses, mas sim em minutos e segundos.

Porque a vida é agora! P.S.: Queria muito ter escrito esse texto, mas ele é de uma propaganda de 2004, do cartão Visa.

Teorias e práticas

Cansei de teorias, quero ir às práticas. Sair do campo do imaginário, viver. Pôr em ação os sonhos e vontades. Tirar do papel àquilo que o coração tá cheio. Tanta teoria pra que?

Mas segundo o mestre Fernando Pessoa: "Toda a teoria deve ser feita para poder ser posta em prática, e toda a prática deve obedecer a uma teoria. Só os espíritos superficiais desligam a teoria da prática, não olhando que a teoria não é senão uma teoria da prática, e a prática não é senão a prática de uma teoria".

Mesmo cansado vou dar vez aos dizeres do poeta. A teoria merece uma saudação. Viva a teoria que tem alma e corpo. Que pensa e realiza. Que sente e vive. Que planeja e executa.

Espero que essa semana alie teoria à prática, razão e emoção. Em uma semana não dá para concluir muita coisa. Mas dá pra iniciar o processo de juntar as duas coisas. Vou continuar tentando, quem sabe assim as teorias mostrem a que vieram?

Déjà vu

Sabe àquela sensação do "já vi isso" ou "já vivi isso antes"? Pois é, senti isso algumas vezes na vida. Mas ultimamente essa sensação tem sido companheira constante..qual motivo? Não sei...será que por conta da proximidade dos quarenta? E das lembranças passadas...? Sei lá... na verdade não acredito que seja pelo peso dos quase quarenta...rs. Com certeza é outra coisa...!

O que é (e o que não é) sustentabilidade?

Embora em voga, o conceito de sustentabilidade ainda é pouco compreendido tanto por quem fala sobre ele quanto por quem o ouve.

Nos últimos anos, intensificou-se a discussão a respeito do aquecimento global e do esgotamento dos recursos naturais. São preocupações legítimas e inquestionáveis, mas que geraram distorção no significado de sustentabilidade, restringindo-o às questões ambientais.

Não é só isso. A sustentabilidade está diretamente associada aos processos que podem se manter e melhorar ao longo do tempo. A insustentabilidade comanda processos que se esgotam. E isso depende não apenas das questões ambientais. São igualmente fundamentais os aspectos sociais, econômicos, políticos e culturais.
A sustentabilidade e a insustentabilidade se tornam claras quando traduzidas em situações práticas.

Esgotar recursos naturais não é sustentável. Reciclar e evitar desperdícios é sustentável.
Corrupção é insustentável. Ética é sustentável. Violência é insustentável. Paz é sustentável.

Desigualdad…

Dona Wilde

O que dizer sobre alguém tão especial?
A que palavras recorrer pra retribuir o mais puro amor de todos os amores?

Ainda que todas as palavras do mundo não sejam suficientes, desejo, em nome de todos os filhos, muitas felicidades e a realização dos sonhos mais caros e importantes. Feliz Dia das Mães!

Propaganda

Aproveita e faz regressão...

Cidades Inteligentes

Uma cidade pra dar certo precisa ser bem pensada, bem discutida e bem planejada. Hoje a complexidade dos conjuntos urbanos torna urgente uma redefinição da dinâmica e do destino das grandes cidades. É imprescindível a análise da realidade, a elaboração de um projeto de cidade conurbada e um estudo com detalhes e etapas para realizar novo modelo de pólis. Sempre aspirado com o coletivo dos 14 municípios que compõem nossa região.
A realidade da Região Metropolitana do Recife é um retrato fiel dessa complexidade: compartilhamos do lixo ao lazer, do transporte à cultura, da saúde ao trânsito. Moramos em Paulista, trabalhamos em Jaboatão, nos divertimos em Olinda, visitamos amigos no Recife, vamos à praia em Itamaracá... enfim, somos cidadãos metropolitanos, obrigados a dividir o bem e o mal, que nossas cidades oferecem.

Se antes os prejuízos da falta de planejamento passavam despercebidos, hoje sabemos que sem ele o crescimento, o desenvolvimento das cidades é uma ameaça ao bom desempenho p…

Mafalda...