Pular para o conteúdo principal

Pessoas e diferenças - que bom que elas existem.








Algumas pessoas nascem para sentar na margem de um rio,
Outras são atingidas por um raio,
Algumas tem ouvido pra música,
Outras são artistas.

Algumas nadam,
Outras trabalham muito.

Algumas conhecem Shakespeare,
Outras são mães.
E algumas pessoas dançam.

Algumas pessoas são anjos,
Outras memoráveis,
Algumas pessoas vivem para o mar,
Outras são caseiras,
Algumas vão embora,
Outras são companheiras.
Algumas grandes personalidades,
Outras simplesmente normais.
E algumas pintam quadros.

Algumas pessoas nascem para a oratória,
Outras para serem anônimas,
Algumas tem carisma,
Outras sentimentos ternos.
Algumas são deslumbrantes,
Outras inigualáveis.
Algumas são fascinadas por literatura,
Outras são loucas pelo desconhecido.
E algumas vivem em nós pra sempre.

Algumas pessoas sonham com uma vida longa,
Outras partem cedo demais,
Algumas sempre tem algo a nos dizer,
Outras nem são percebidas.
Algumas nunca deixarão de ser amigas,
Outras serão esquecidas.
Algumas escrevem livros,
Outras amam ópera,
Algumas pessoas nos amam.
E algumas que amamos vão embora (muitas vezes sem tempo pra se despedir).

Bem- aventurado o que sabe quão valiosa é a vida!
Bem-aventurado são os honestos consigo mesmo e com os outros!
Bem-aventurados os que cativam e cuidam de seus afetos!
Bem-aventurados os grandes amantes.
Bem-aventurados os livres.
Bem aventurados todos os que vêem além das diferenças!
Bem-aventurados os que vivem intensamente.
Bem-aventurados os que se tornam eternos.

E, se você ainda não viu um por-do-sol, o nascer da Lua, o brilho do céu no verão, um bebê sorrindo. Se ainda não prestou atenção no amor fraterno de seus amigos, se ainda não disse “Como amo vocês!” pra seus pais e ainda não agradeceu a Deus por tudo o que viveu até agora, lembre-se que ainda há tempo, mas não muito!

Ninguém sabe quanto tempo ainda tem, mas devemos ser gratos por todos os momentos até agora vividos!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Entre o id, o ego e o super ego

Nosso blog diálogo de roda tem um caráter de falar sobre nada e tudo ao mesmo tempo agora. Portanto, depois de quase um mês de uma discussão no trabalho, prometi escrever algo sobre como estão estruturadas as nossas personalidades, segundo Freud. Ou seja, falar sobre ID, EGO e SUPEREGO.

Lembro que na época da faculdade, pagando uma das cadeiras de psicologia, procurei uma forma para melhor entender essas estruturas e criei uma historinha.

Imaginem e se coloquem em cena: é terça-feira, 18 horas. Saindo do trabalho, morto de vontade de chegar em casa e relaxar. Pego o elevador, nele estão um senhor, autoritário, arrogante, puritano, um autentico conservador e uma bela mulher, loira (é melhor acabar com essa fixação por loiras, posso ser processado por discriminar as morenas, negras e ruivas e ainda tem a minha morena jambo que pediu pra escrever sobre ela) por volta dos 30 anos (pelo menos aparenta), linda, com um sorriso encantador, olhar sensual...

... mas continuando, o elevador pára…

Março de emoções intensas

Segundo o Portal Terra, o mês começa influenciado pela Lua Nova em Peixes da última semana, que chegou junto de um eclipse solar, unida a Netuno e Mercúrio e pode trazer mudanças importantes nos próximos seis meses. Essas energias podem trazer algumas confusões e mal entendidos, pois a comunicação será carregada de emoções e absolutamente subjetiva.

O momento é ótimo para escritores e poetas, e para aqueles que possuem uma visão romanceada da vida. As dificuldades para estarmos em contato com a realidade, com os pés bem firmes no chão, serão muito intensas. As ilusões podem ganhar força e, por esse motivo, tudo o que envolve documentação, dinheiro, ganhos, contratos, devem esperar alguns dias para serem firmados. Cada signo sentirá essas mudanças em um setor específico de suas vida.

No primeiro dia do mês, Lua, Vênus, Marte e Urano estarão unidos e em tenso aspecto com Plutão e Júpiter indicando um dia de pressão intensa e que devemos tomar todos os cuidados possíveis com os excessos. …