Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2011

Filhos da Revolução...

O Rock in Rio IV, passou dos limites e trouxe, pelo menos pra mim, dois melhores espetáculos dos últimos tempos: as apresentações de Titãs e Paralamas do Sucesso, brindando com 30 anos de sucesso do Rock Nacional! E o Concerto Sinfônico Legião Urbana - um tributo a Legião Urbana, reunindo aOrquestra Sinfônica Brasileira (OSB), Marcelo Bonfá e Dado Villa-Lobos e ainda cinco convidados: Rogério Flausino (Jota Quest), Dinho Ouro Preto (Capital Inicial), Pitty, Herbert Viana (Os Paralamas do Sucesso) e Toni Platão.

Na verdade esses dois shows foram um tributo a minha geração: A Geração Coca-Cola. Achei D'u K'ralho!

Passou um filme com lembranças, emoções, histórias, amigos, festas. Enfim de tudo que vivi e aprendi. Ou melhor, tudo o que aprendi teve o rock nacional como parte, como tema do que vivi. Penso que pode até ser um pouco de nostalgia de um pré-quarentão, mas busco, corro atrás das músicas e das bandas da "década perdida*", pois com elas resgato um pouco dos amigo…

Paulista - um debate mais que urgente

Deveria ser traço marcante das gestões, dos mandatos e dos projetos políticos, além democracia e da cidadania, a busca pelo novo. Nesse sentido trago o debate sobre metropolitanização, sua importância e influência no desenvolvimento de nossa “Cidade das Chaminés”.

A região Metropolitana do Recife abriga cerca de 3.800.000 de habitantes, é mais populosa e densamente povoada área metropolitana do Nordeste, a quinta do Brasil e umas das 120 maiores do mundo. E é neste espaço que nos inter-relacionamos, todos os dias, seja com o transporte urbano, com a questão de água e esgoto, luz, meio-ambiente e até com emprego. Dividimos ainda um enorme potencial cultural, turístico e ambiental, que se estrategicamente trabalhados, levará não só a Região Metropolitana do Recife ao crescimento, mas todo o estado de Pernambuco.

A realidade metropolitana implica não somente na divisão dos problemas (que nos é imposta sem discussão) por parte de todos os municípios envolvidos, queremos inverter essa lógica…

...tentei evitar...

Reforma política contra a degradação

O ambiente democrático no país está se degradando num crescente assustador. O que segura o prestígio da democracia atualmente é, no plano da subjetividade política, a solidez que ela adquiriu em meio às elites e a boa parte do povo durante os governos FHC e o potencial de amplo apreço popular por ela nos governos Lula, face às grandes mudanças de rumo na economia e na distribuição de renda.

Os governos Lula proporcionaram extraordinária mudança na estrutura de classes da sociedade, criando novos sujeitos sociais e econômicos, não somente na burguesia mas também em extensas camadas populares, que “ganharam” e cresceram com a democracia e com ao processo de expansão da economia.

A questão da corrupção, que nunca foi tão atacada como nos últimos anos e continuará sendo porque já temos instituições sólidas para isso, não é responsável pela degradação do ambiente democrático. Tampouco o são a mediocridade de certa parte das elites, a crise mundial ou a manipulação da informação por uma parte…

Propagandas criativas VII

Essa é pra quem precisa de mágica...

Zapeando...

A vida é engraçada: estamos sujeitos, no dia-a-dia, a constantes mudanças de humor... Uns dias estamos alegres, dispostos,; prontos pra encarar qualquer problema ou dificuldade, por maior que seja. Noutros basta um olhar, uma palavra ou mesmo um silêncio para nos deixar na lona.

O correto é ter nossas vidas sob controle, literalmente sob controle. Pois quando surgir qualquer mudança de roteito, rotina ou vontades basta zapear para mudar de canal, na busca de algo melhor...

Paulista

O grande debate das próximas eleições municipais em Paulista, será o planejamento da cidade , ou em outras palavras qual cidade queremos ser?

Lembrando dos amigos...